sexta-feira, outubro 19

E o Flamengo, hein?


O Flamengo ganhou ontem por 2 a 1 não sei de quem. Foi o que ouvi no corredor assim que cheguei ao meu trabalho hoje de manhã. Eram dois colegas que tinham acabado de se encontrar. Um foi em direção ao outro e disse: E aí? O outro disse: 2 a 1 para o Flamengo. Ou seja, eles não falaram nem bom dia um para o outro. Só disseram o essencial. Eu nem tive coragem de falar bom dia para não desviar a atenção deles de um assunto tão imprescindível.

Fui pra minha sala pensando que realmente não tem jeito. Homem é mesmo movido a futebol. Eu nem sabia que o Flamengo tinha jogado e, se soubesse, já nem me lembraria do assunto. E a ninguém, a ninguém mesmo, passaria a idéia de me perguntar sobre esse tema.

Depois, almoçando na casa da minha irmã, meu cunhado dirige-se para o meu filho e pergunta: O Flamengo ganhou ontem, né? E meu filho: É, 2 a 1. E olhe que ontem nem era quarta-feira... Eu sei lá como este menino se informa sobre futebol na minha frente sem que eu perceba. Qual a importância de se saber sobre o resultado do jogo? Meu filho é palmeirense. Meu cunhado, corintiano. É bem provável que os dois colegas do trabalho também não sejam flamenguistas, mas desconfio de que todos os homens desse Brasil sabem que o Flamengo ganhou ontem de 2 a 1. Só por curiosidade, acabei de olhar rapidamente um dos inúmeros sites de notícias que ficam abertos no meu computador e descobri: foi do Vasco que o Flamengo ganhou. Ah, então tá bom... Agora já posso ficar tranqüila...

Isso me faz lembrar de outra história. Em janeiro de 2006, estávamos em oito mulheres e um homem num restaurante em Londrina. Estávamos jantando e tratando da organização de um evento. No restaurante havia uma tevê ligada em algum jogo de futebol. Não sei se era quarta-feira... Lá pelas tantas, meu amigo começou a rir e explicou: saiu um gol no jogo e ele virou-se imediatamente para a tevê, gesto repetido por todos os homens presentes no restaurante. Nenhuma de nós percebeu o que estava acontecendo. Nós só notamos que estava passando um jogo depois que ele disse isso. E depois dizem que nós somos mais atentas e detalhistas do que eles. Até acredito que sejamos mesmo, desde que o assunto não seja futebol.

Imagem do blog portuguës http://aveiroconnections.blogs.ca.ua.pt/index.php?paged=3

4 comentários:

Selma disse...

Puxa, me sinto um pouco melhor agora... Pensei que só eu era a marciana! :-)
E tirei a sorte grande! Meu marido não liga prá futebol!
Bjs!

carina paccola disse...

É caso raro mesmo homem que não fica ligado num jogo de bola. E claro que também tem as mulheres que gostam e entendem. Eu tô fora!
beijos

Cristiana Soares disse...

Hahahahaha!!

Noutro dia eu tava tentando explicar para um homem a emoção de um parto e ele achou que tinha compreendido quando disse que era tipo um gol de placa... pfuuuu... desisto.

nadila disse...

q pena vc naõ sabe de quem o flamengo ganhor eu sou vanatica em futebol.......