quinta-feira, agosto 30

Esses seres informáticos, os extraterrestres

Tudo bem que eu não entendo nada de informática, mas os caras da informática também não entendem nada do que você fala se fugir à lógica deles! Ai, não tenho muita paciência. De modo geral, quem trabalha nessa área fala pouco e fala uma linguagem esquisita, com um código estranho, que só eles entendem.

Quando você vai reclamar de algum problema, eles vêm e mostram que o problema na verdade é você, que não plugou direito um trequinho ou que digitou algo errado. Ou então eles fazem uma pergunta que você não sabe do que se trata. Isso me faz sentir a pior idiota. Eles são de outro mundo! (Nossa, quanta revolta!)

Tá, tem o lado bom. Quando eles resolvem o problema, aí eu tenho que reconhecer que eles são bons no que fazem. E fico agradecida porque posso voltar a usar o computador.

Pensando melhor, eu acho que os caras da informática são extraterrestres. Eles vieram à Terra para dominar o nosso mundo, e é por isso que eles têm acesso a tudo o que gente lê e escreve na internet. Logo eles vão chegar à nossa mente. Eles estão disfarçados de humanos, mas ainda não dominam toda a linguagem dos humanos, por isso a comunicação com eles ainda é difícil.

E eu nem ligo que eles sabem tudo o que eu escrevo, porque como geralmente só diz respeito a mim mesma, e não estou tramando nada contra ninguém, essas informações não têm muita utilidade para eles. Mesmo agora que eu descobri a verdade, eles vão continuar me ignorando porque eu sou um ser insignificante, dados os meus parcos conhecimentos informáticos, ou seja, não represento nenhum perigo.

3 comentários:

Jean Genet dos Santos Silva disse...

Senhorita, mande-me uma foto em traje de banho, portando entre suas delicadas mãos, um exemplar da obra, Matrimônio entre o Céu e o Inferno de William Blake, ou então, O Púlcaro Búlgaro, Chuva Imóvel, Vaca de Nariz Sutil, A lua Vem da Ásia, de Campos de Carvalho, ficaremos mui contentes. 1º capítulo: Coxas Ardentes versus Agente Cartesiano... Oquei?

carina paccola disse...

Comentário surreal este, não? E as dicas de leitura são ótimas. Ah, obrigada pelo "senhorita".

Cristiana Soares disse...

Hahahahaha! Ótemo o texto, Carina!

Esse Jean deve ser um deles. Ainda não domina a linguagem das mulheres. Será que no planeta dele tem o gênero feminino?

Ele está se esforçando. Mas ainda empacado no capítulo da prática daquilo que os adolescentes fazem lendo Playboy. No caso dele, William Blake e Campos de Carvalho.