domingo, junho 3

As formigas

Toda vez que chega o inverno e as formigas desaparecem da cozinha eu lembro da fábula da cigarra e da formiga. Se a fábula fosse recontada hoje, ia ter que mudar a moral da história. Essas formigas modernas são umas folgadas, que passam o verão inteiro te atazanando na cozinha. Atacam qualquer vestígio de comida, invadem o açucareiro, o pote de mel. De fruta, elas não querem nem saber, né? Nunca vi nenhuma com um pedacinho de folha nas costas, carregando pro formigueiro. Elas querem é comodidade!

Agora que chegou o frio elas estão lá dentro de suas casinhas, com a despensa cheia de mantimentos. Tudo produto roubado. E elas são resistentes. Você passa veneno, elas desaparecem por um período e logo voltam, renovadas, prontas pro saque.

Eu prefiro as cigarras. Principalmente as que tocam violão. Pelo menos elas animam a vida da gente em qualquer estação do ano.

6 comentários:

sha disse...

rs...tem que seguir o caminho delas, e colocar o veneninho pertodo ninho...quer que eu vá aí colocar? apesar de que estamos no inverno, né...não tem formigas...

beijos

Rodolfo Brandão disse...

Haaa em suma, os insetos só existem para nos criar dor de cabeça, e ter que ficar fechando tudo para eles não invadirem oque é nosso.

Juliana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana disse...

Companhia de formiga dentro de casa é dose de aturar, mas sinfonia de cigarra também não é mole, não!
Prefiro os insetos (bem como os aracnídeos, os moluscos, os roedores... ) bem dentro dos livros de estórias infantis, em ilustrações fofinhas e simpáticas!
Abç, Juliana

Cristiana Soares disse...

Hahahaha!! Lindo!

Cristiana Soares disse...

E eu adoro o canto das cigarras!